Malbec, o futuro dos vinhos chilenos

Alex

Alex Ordenes é o único sul-americano titulado Sommelier Conseil pela Université Du Vin, em Suze la Rousse, na França. Não tem nada da vida que o fascine mais que os aromas dos vinhos e a magia que eles têm de estar em constante evolução e transformação. Também gosta muito de viajar, de elaborar vinhos, criar e fazer os blends das barricas… Gosta também de repassar seus conhecimentos, fruto de 20 anos de experiência, curtir a família e, é claro, de uma boa praia.

Você também pode gostar de...

Comentários

  1. Felipe disse:

    Alex! Uma vez mais passo por aqui e uma vez mais concordo com você: os Malbecs chilenos são diferenciados e o Malbec da Loma Larga é algo notável, bem como os demais tintos. Gosto em especial do Cabernet Franc (que aliás faz os meus varietais prediletos).

    Grande abraço.
    Felipe.

    1. Vinho em Prosa disse:

      Olá, Felipe. Obrigado pela visita!

      Sim! Os tintos da Loma Larga são excelentes. O Cabernet Franc deles é, sem dúvida, um dos melhores desta uva do Chile. Mas se você tiver a chance de degustar o Syrah, não deixe passar. Ele é, para mim, o melhor da vinícola e o que melhor consegue mostrar o potencial do clima fresco de Casablanca para as uvas tintas. Outros excelentes vinhos de clima frio são os da vinícola Kingstone, mas é difícil encontrar no Brasil, e também a linha “pequeñas produciones” da vinícola Casas del Bosque, que pretendemos ter em breve na Buywine.

      Isso por agora, Felipe. um abraço e aguardo uma nova visita no nosso blog!

      Atenciosamente,
      Alex Ordenes.

  2. […] Vejam as matérias de vinho em prosa sobre os Malbec’s chilenos aqui. […]